Passar para o Conteúdo Principal
 
Hoje
Hoje
Máx C
Mín C

Logótipo Pampilhosa da Serra

 

Empresa de tecnologia espacial ATLAR fixa-se na aldeia de Fajão

Geral
15 Julho 2022

Decorreu ontem, dia 14 de julho, na Aldeia do Xisto de Fajão, a assinatura de um contrato de comodato entre a Junta de Freguesia de Fajão-Vidual e a ATLAR Innovation, uma ‘startup’ (empresa com rápido potencial de crescimento económico) especializada no desenvolvimento de plataformas de computação avançada e de ferramentas de monitorização inteligentes, relacionadas com a operação e controlo de radares e telescópios.

Em causa está a fixação da sede da ATLAR em Fajão, num edifício que pertence à Junta de Freguesia local - onde outrora esteve instalada a Associação Serra e Caça -, circunstância que para Rui Simão, Vereador da Câmara Municipal, “para além do caráter simbólico que tem, é também um marco estratégico naquilo que a Câmara Municipal tem feito ao longo de mais uma década”, no sentido de posicionar Pampilhosa da Serra “como um território com condições únicas naquilo que é a relação com as ciências do espaço e com a astronomia”.

A instalação da empresa tecnológica permitirá facilitar e expandir um trabalho técnico e científico já iniciado, a partir do Observatório Espacial de Pampilhosa da Serra, infraestrutura integrada na rede europeia e mundial de monitorização do espaço que está localizada na aldeia de Porto da Balsa, a poucos minutos da agora sede da ATLAR. “Temos aqui vários sensores de observação do espaço”, notou Hélder Ribeiro, cofundador da ‘startup’ que tem contratos efetivos com o Ministério da Defesa Nacional, manifestando-se satisfeito por finalmente conseguir concretizar um desejo antigo. “Vamos ter a nossa equipa perto dos sensores, conseguiremos ficar aqui bastante tempo e trazer pessoas novas”, acrescentou.

De resto, a notória mobilização progressiva de profissionais especializados e a otimização das suas condições de trabalho, poderá ter expressivos reflexos no desenvolvimento do concelho e particularmente na Freguesia de Fajão-Vidual. Segundo explicou o Presidente desta Junta de Freguesia, Carlos Simões, os trabalhos realizados pela ATLAR a partir do Observatório Espacial, já conduziram à criação de “pelo menos um posto de trabalho e irão criar ainda mais”. O Presidente da Junta de Freguesia de Fajão-Vidual avançou ainda que esta “parceria” vai “dinamizar a economia local (comércio e restauração)”, dado que a nova sede da empresa servirá também para “alojar os funcionários e os técnicos” que diariamente vão estar no território.

No imediato, este contrato de comodato prolongar-se-á ao longo de um período mínimo de dois anos, mas, para Carlos Simões, a expetativa é de que “a ATLAR fique por muitos e bons anos”. “Que venha mais gente e que sejam precisos mais espaços como este”, manifestou.

Para Rui Simão, além das mais-valias científicas e tecnológicas, foi dado mais um passo no sentido de aumentar a “reputação do território em termos de posicionamento turístico” no que concerne à “observação do firmamento que se pode obter a partir da Pampilhosa da Serra”. “Escolheram este sítio por ser o melhor em Portugal para instalar este tipo de equipamentos que têm que estar privados de toda e qualquer poluição luminosa”, concluiu.

assinatura_do_contrato_de_comodato_entre_a_junta_de_freguesia_de_fajao_e_a_atlar
contrato_atlar_13

Partilhar