Passar para o Conteúdo Principal
 
Hoje
Hoje
Máx C
Mín C

Logótipo Pampilhosa da Serra

 

Abraçados pelas estrelas. Futuro do destino Dark Sky Aldeias do Xisto debatido com parceiros

GeralTurismo
Site 1 1024 2500
05 Fevereiro 2020

Decorreu, no passado dia 3 de fevereiro, no Villa Pampilhosa Hotel em Pampilhosa da Serra, a sessão de lançamento dos trabalhos para a implementação do Dark Sky Aldeias do Xisto: À Luz das Estrelas. O Município de Pampilhosa da Serra, a ADXTUR – Agência para o Desenvolvimento das Aldeias do Xisto e a Reserva Dark Sky Alqueva juntaram-se para debater, com os parceiros turísticos - que operam no concelho e em todo o território das Aldeias do Xisto - os desafios, públicos e privados, colocados à operação e à gestão do destino.

O projeto Dark Sky Aldeias do Xisto, para o qual o Município de Pampilhosa da Serra contribuiu de forma preponderante desde a sua génese, foi publicamente reconhecido, em julho do ano passado como “Destino Turístico Starlight”, uma certificação internacional que atesta a qualidade do destino Aldeias do Xisto como “território de excelência para a observação do céu noturno”, assim explicou Jorge Custódio, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Pampilhosa da Serra no início da sessão.
Se por um lado a obtenção do “selo” Dark Sky corresponde à “conquista de um estatuto para o território de Pampilhosa da Serra e das Aldeias do Xisto como um todo”, o projeto carece agora de “desenvolvimento de destino, de desenvolvimento da capacidade dos operadores, de uma comunicação especializada e de uma capacidade de formar guias para acolher os que se motivam por este produto”, verificou Rui Simão, Diretor Executivo da ADXTUR.

É por isso imperativo colaborar de uma forma integrada, sendo estritamente necessário que “os gabinetes de turismo das autarquias e os privados (alojamentos e empresas de animação) comecem a pensar de que forma é que podem contribuir para sermos efetivamente um destino Dark Sky”, sugeriu Jorge Custódio. “É importante que possamos dizer orgulhosamente que temos o “selo” Dark Sky Aldeias do Xisto mas se não o alimentarmos com qualidade e em condições, facilmente o efeito se desvanece”, completou, sugerindo ainda que “é preciso que toda a gente esteja motivada e envolvida e que perceba que este é mais um item - o céu - que porventura ainda não foi explorado, do ponto de vista turístico, mas que tem um potencial tremendo”.

Recorde-se que segundo o certificado internacional “Destino Turístico Starlight”, a ADXTUR – Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto, que abrange 27 povoações de 16 concelhos da Região Centro, apresenta “condições ideais para a observação astronómica”, tais como a “boa qualidade do ar”, “a poluição luminosa controlada”, “meios para assegurar a proteção da escuridão do céu” e uma “boa integração na natureza noturna”.

 

img_2550
fotografia_de_miguel_claro__atrofotografo__tirada_em_pampilhosa_da_serra

Partilhar