Passar para o Conteúdo Principal
 
Hoje
Hoje
Máx C
Mín C

Logótipo Pampilhosa da Serra

 

Estação radioastronómica de Porto da Balsa recebeu novo radiotelescópio

Geral
Site 1 1024 2500
05 Dezembro 2019

A Estação Radioastronómica de Porto da Balsa, em Pampilhosa da Serra, recebeu a instalação do radiotelescópio ATLAS, um modelo que permite o controlo remoto a partir de diversos pontos do país e do mundo.

A cargo da instalação do aparelho - preparado para o estudo radioastronómico na frequência de 1420 MHz (evita a interferência atmosférica) – esteve a empresa Italiana Radio2Sapace/PrimaLuce Lab, um dos lideres europeus em material para astronomia, em parceria com os docentes do Instituto de Telecomunicações de Aveiro e da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, Miguel Bergano, Domingos Barbosa e Dalmiro Maia.

Após 3 dias de montagem do radiotelescópio, no passado dia 28 de novembro, foi realizado o “First Light”, primeiro evento de deteção que atestou a funcionalidade do aparelho com a deteção da Cassiopeia A, uma remanescente de supernova localizado na constelação de Cassiopeia. O ATLAS, preparado para gravar todos os sinais provenientes do espaço, é constituído por uma antena com 5 metros de diâmetro e está apto a tornar a radioastronomia profissional acessível a todos, desde universidades, institutos de ciências, museus científicos ou agências espaciais.

“Como está tudo ligado por fibra remotamente, os astrónomos e os alunos podem fazer medições”, explicou Dalmiro Maia. Devido à alta estabilidade de frequência, este sistema é especialmente adequado para espectrometria de medições de 21 centímetros na linha de hidrogénio neutro, com a finalidade de mapear a distribuição de hidrogénio neutro na galáxia, por exemplo.

Dalmiro Maia, garantiu que o ATLAS, ao contrário da maioria dos telescópios óticos, “também funciona durante o dia”, acrescentando ainda que o aparelho foi colocado na estação radioastronómica de Porto da Balsa por ser “um sítio onde há muito poucas interferências de rádio”, caraterística fundamental para uma utilização eficiente.

A estação radioastronómica de Porto da Balsa passa agora a contar com dois aparelhos de estudo astronómico. O ATLAS junta-se assim a outro radiotelescópio de 9 metros de diâmetro que está a ser utilizado pelo Instituto de Telecomunicações de Aveiro para investigação e desenvolvimento de ciências espaciais. Esta antena do radiotelescópio, inaugurada em 2009, tem como objetivo determinar a distribuição de intensidade das emissões de rádio bem como efetuar comunicações com reflexão lunar ou medir o lixo espacial existente em órbita baixa.

A procura turística deste tipo de infraestruturas, garante Dalmiro Maia, tem tendência para aumentar. “O telescópio pequenino pode ser levado para muitos sítios, mas estas infraestruturas fazem a diferença na procura turística porque há mais oferta de que as pessoas gostam e para além disso depois podem usar”, concluiu o docente Universitário.

dji_0224
estacao_radioastronomica_de_porto_da_balsa
img_0722
img_0788

Partilhar