Passar para o Conteúdo Principal
 
Hoje
Hoje
Máx C
Mín C

Logótipo Pampilhosa da Serra

 

Dark Sky Aldeias do Xisto certificado com "destino Starlight"

Geral
Site 1 1024 2500
19 Julho 2019

Fotografia do astrofotógrafo Miguel Claro

Ontem, dia 19 de julho, a céu aberto e à luz das estrelas, decorreu a cerimónia de apresentação pública da certificação internacional de destino “Stralight”, atribuída ao projeto Dark Sky Aldeias do Xisto, no qual o Município de Pampilhosa da Serra teve um papel preponderante, assumindo-se como um dos principias impulsionadores da iniciativa desde a sua génese.

Na cerimónia que teve lugar na aldeia de Janeiro de Cima, o Dark Sky Aldeias do Xisto foi publicamente reconhecido como “Destino Turístico Starlight”, juntando-se ao Dark Sky Alqueva, o primeiro do mundo a receber esta mesma certificação.

De acordo com o certificado internacional obtido, a ADXTUR – Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto, que abrange 27 povoações de 16 concelhos da Região Centro, apresentam “condições ideais para a observação astronómica”, tais como a “boa qualidade do ar”, “a poluição luminosa controlada”, “meios para assegurar a proteção da escuridão do céu” e uma “boa integração na natureza noturna”.

Pampilhosa da Serra, que se apresenta como a âncora do projeto, teve na voz do Presidente da Câmara Municipal, José Brito, a expressão do orgulho pelo facto de, após tanta dedicação e da conjugação de esforços entre “ADXTUR, CIM Região de Coimbra e outras entidades e governantes”, o Dark SKY Aldeias do Xisto ser agora uma realidade e mais uma prova de que a região “tem sabido aproveitar aquilo que de melhor tem”. “Realmente temos coisas que na cidade não se comprar porque não existem e são esses produtos que temos de aproveitar o melhor possível”, completou José Brito, acrescentando ainda que o projeto é uma “força” que se cria no território e que “proporcionará a sustentabilidade de muita gente que tem a coragem de investir aqui, onde é bom viver e onde temos coisas excelentes”.

A par das excelentes condições de visibilidade, transparência e escuridão do céu, esta certificação atesta ainda, o “compromisso entra as entidades públicas, privadas e científicas”, assim como a “prontidão e a qualidade dos serviços turísticos, amplificada pelo genuíno interesse da comunidade residente”.

Também Miguel Claro, conceituado astrofotógrafo, destacou recentemente que “com o coração localizado no concelho de Pampilhosa da Serra, a região tem condições naturais para promover a contemplação do firmamento que ser ergue diante dos nossos olhos, num mar profundo salpicado de estrelas, galáxias, planetas e nebulosas distantes, que se traduz em muito mais que uma agradável experiência visual, cientifica ou poética, pois remete-nos para o nosso imaginário de criança”.

Na cerimónia de apresentação da certificação estiveram ainda presentes o Ministro adjunto e da economia, Pedro Siza Vieira, a Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, o Presidente do Turismo do Centro de Portugal, Pedro Machado, entre outras entidades e governantes.

Partilhar