Passar para o Conteúdo Principal
 
Hoje
Hoje
Máx C
Mín C

Logótipo Pampilhosa da Serra

 

Feriado Municipal - A determinação de um “povo que não desiste” em destaque na Sessão Solene

Geral
Sessao solene  site  1 1024 2500
11 Abril 2019

O Município de Pampilhosa da Serra, comemorou ontem, dia 10 de abril, o seu Feriado Municipal. A ocasião foi assinalada com a habitual sessão solene nos Paços do Concelho, dirigida pelo Sr. Presidente da Câmara Municipal de Pampilhosa da Serra, José Brito, e que contou com a presença do Sr. Secretário de Estado para a Valorização do Interior, João Paulo Catarino.

Após agradecer a presença de todos na sessão solene que assinalou a efeméride de acentuada “carga histórica e emblemática para todos os Pampilhosenses”, José Brito, abordou, ao longo do seu discurso, temas como os desafios dos territórios de interior, a importância das instituições concelhias, os avanços na recuperação das habitações danificadas nos incêndios de 2017, a inauguração da Área de Serviço de Autocaravanas e a homenagem póstuma a Monsenhor Nunes Pereira.

Para o autarca, de uma forma global, “já muito foi feito, mas muito mais há a fazer”, sendo que reiterou a intenção de manter o “firme desígnio de captar investimento para riqueza e emprego”, que augure um “futuro sustentável, onde seja possível inovar, viver com qualidade e ancorar projetos de vida”, no concelho.

Dirigindo-se a João Paulo Catarino, ex-Presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova e atual Secretário de Estado para a Valorização do Interior, José Brito manifestou a sua preocupação relativamente ao “período final do quadro de apoio comunitário”, uma vez que os “financiamentos têm ficado muito aquém das necessidades”, mas que ainda assim não impediu o executivo municipal de avançar com “alguns projetos”, como a “ampliação da Escola Básica e Secundária” e a “requalificação do Mercado Municipal”, anunciou.

No que diz respeito à inauguração da mais recente infraestrutura de apoio ao turismo no concelho, José Brito, salientou que se trata de um espaço que visa “contrariar a sazonalidade do nosso turismo”, como forma de atrair continuamente “turistas nacionais e estrangeiros ao nosso concelho, atribuindo-lhes condições físicas e de segurança necessárias à sua permanência”. Também João Paulo Catarino enalteceu a iniciativa sugerindo que é no turismo que assenta o “motor de desenvolvimento do interior”. O ex-autarca lembrou ainda que Portugal “não é competitivo como país de sol e de praia”, a nível internacional, sendo necessário apostar mais na natureza, na paisagem e na gastronomia, longe do litoral e dos grandes centros urbanos.

Recorde-se que a Área de Serviço de Autocaravanas de Pampilhosa da Serra, resulta de uma candidatura efetuada ao programa ‘Valorizar’, do Turismo de Portugal. O acordo celebrado entre o Município de Pampilhosa da Serra e o Turismo de Portugal, contemplou assim a concessão, pelo Turismo de Portugal, do apoio financeiro para a execução do referido projeto, no âmbito da “Valorização do produto “Turismo de Natureza” e diversificação de oferta para captação e fidelização de novos públicos”, cujo investimento global se fixou nos 445.070, 00€, para uma comparticipação de 400.000, 00€ por parte do Turismo de Portugal.

A par das infraestruturas, também os eventos têm contribuído para o desenvolvimento local, “quer através da atração de visitantes, quer através da consolidação de uma imagem mais dinâmica e atrativa de Pampilhosa da Serra”, para a qual tem contribuído a nova estratégia de comunicação e marketing assente no “Centro (comercial) da Natureza”, que convida os visitantes a encontrar “tudo o que na cidade não se compra” e onde “Pampilhosa se assume orgulhosamente da Serra”. Neste contexto, José Brito, revelou que se manterá a aposta na “continuidade e na qualidade de grandes eventos, como o Seaside Sunset Sessions, a Feira de Artesanato e Gastronomia e o Pampilhosa da Serra – Inspira Natal que, ano após anos, têm atraído milhares de pessoas ao nosso concelho”.

A sessão solene ficaria ainda marcada pela homenagem póstuma a Monsenhor Nunes Pereira. A Câmara Municipal decidiu agraciar com a Medalha de Mérito Municipal, o padre e artista natural de Fajão, “acérrimo defensor da cultura do seu povo” e “uma das personalidades mais marcantes da nossa história”, recordou José Brito.

A distinção foi simbolicamente recebida pelo reitor do Seminário Maior de Coimbra, Nuno Santos, que num discurso emocionado afirmou que Monsenhor Nunes Pereira, é “um nome que é maior do que uma terra e que é maior do que um tempo”. “Porque recordar significa trazer ao coração”, esta homenagem, para o reitor do seminário, coloca este homem “no lugar mais certo”. José Brito sublinhou ainda que a vida do monsenhor “foi um exemplo de sabedoria, sensibilidade, humanidade e amor às suas raízes”.

 

image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title

Partilhar