Passar para o Conteúdo Principal
 
Hoje
Hoje
Máx C
Mín C

Logótipo Pampilhosa da Serra

 

Movimento ADRO mobiliza mais de um milhar de voluntários a Fajão-Vidual

Geral
Site 1 1024 2500
12 Outubro 2018
Se por um lado é verdade que os incêndios do ano transato deixaram um rasto de destruição sem precedentes no nosso concelho, por outro, é também nestas alturas que a capacidade de resiliência e de solidariedade do ser humano mais de evidencia, nomeadamente sob a forma de atitudes e estórias verdadeiramente inspiradoras.

Uma dessas estórias chega-nos através do movimento ADRO - Apoio ao Desenvolvimento Reconstrução e Ordenamento, criado pelos irmãos Joana Moreira e João Pedro Moreira, em conjunto com amigos de ambos, que após os incêndios de outubro decidiram pôr mãos à obra para ajudar a população da Freguesia de Fajão-Vidual, em Pampilhosa da Serra, da qual são descendentes.

O ADRO nascia assim imediatamente após o incêndio de 15 de outubro, “através da vontade de várias pessoas que já tinham ido à Freguesia algumas vezes”, sendo que a “primeira intervenção no terreno viria a acontecer no fim-se-semana seguinte ao flagelo que afetou o concelho”, tal como frisou Joana Moreira, principal impulsionadora do movimento.

Desde então, a resiliência deste grupo de jovens, todos eles escoteiros, já conseguiu mobilizar mais de um milhar de voluntários, oriundos de diversos pontos do país e, inclusivamente, de países estrangeiros como a Bélgica, a Espanha ou Israel. Em conjunto, nas diferentes aldeias da Freguesia de Fajão-Vidual, levaram a cabo um conjunto de intervenções que se têm mostrado fundamentais para que as pessoas que ali residem, no fundo, possam restabelecer a sua rotina, em conformidade com a que tinham antes do incêndio.

“Procurámos fazer um levantamento de necessidades. Fomos bater à porta das pessoas para perguntar o que lhes tinha acontecido. Ouvimos parte das suas histórias, do seu sofrimento e ouvimos também aquilo que elas precisavam. Tornou-se claro que haveria uma grande diferença entre aquilo que o estado iria fazer e aquilo que as pessoas precisavam”, esclareceu Joana.

A professora primária e escoteira em Queluz durante 15 anos, referiu que todos os fins-de-semana, “às 9h00 no adro da igreja de Fajão”, escuteiros, civis, amigos de amigos e inclusivamente pessoas que por espontânea vontade se ofereceram para ajudar, reuniram-se sucessivamente para dar um novo alento às gentes da Freguesia, focando-se “onde o estado não poderia ajudar, como a reconstrução galinheiros ou chiqueiros, limpeza de linha de água, terrenos e até mesmo a limpeza de parte do Rio Ceira, na zona de Ponte de Fajão, em parceria com a Câmara Municipal”.

Um ano após a catástrofe, é agora “tempo de voltar e apreciar as coisas boas que aconteceram no último ano, fruto do trabalho e dedicação de todos.” Queremos marcar a data de 15 de outubro, mas agora com um acontecimento feliz.”

Foi precisamente com esse intuito que a Câmara Municipal de Pampilhosa da Serra, em conjunto com a Junta de Freguesia de Fajão-Vidual, lançou o convite a todos o que colaboraram neste movimento, para um jantar/convívio a realizar no próximo sábado, dia 13 de outubro, seguido da atuação do grupo musical Real Companhia. O referido jantar servirá de mote para um fim-de-semana recheado de boa disposição e inúmeras atividades, ao qual toda a comunidade está convidada a associar-se.

Há um ano atrás, pela primeira vez em Fajão-Vidual, foi impossível fazer algo que impedisse o fogo de atingir a população. Ainda assim, a onda de generosidade e espírito de entreajuda gerada pela ADRO, com o contributo de inúmeras pessoas e entidades, permitiu que as gentes locais fossem retomando a sua vida e a sua rotina. Este fim-de-semana servirá então para enaltecer o contributo de todos aqueles que ali “acenderam uma luz de esperança”. Assim, “a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal, convidaram os voluntários a regressar à terra para celebrar e nós, ADRO, convidamos a população a juntarem-se a nós”, concluiu Joana Moreira.
image title
image title
image title
image title
image title

Partilhar