Passar para o Conteúdo Principal
 
Hoje
Hoje
Máx C
Mín C

imagem

 

Vespa Asiática em destaque no VII Encontro de Apicultores de Pampilhosa da Serra

Geral
Site 1 980 2500
01 Dezembro 2018
O Auditório Municipal de Pampilhosa da Serra, recebeu, no decorrer da manhã do dia de hoje, o VII encontro de apicultores de Pampilhosa da Serra, uma iniciativa da Pampimel com a colaboração do Município, que registou um total de cerca de 4 dezenas de participantes.

A ocasião foi aproveitada para levar a cabo uma sessão de esclarecimento, a propósito do crescente aparecimento de ninhos da espécie Vespa Asiática, “um problema extremamente grave, que afeta as abelhas e consequentemente a polinização, facto que poderá ter implicações muito maiores do que o simples mel que poderemos deixar de ter”, assinalou João Alves, Vereador da Câmara Municipal de Pampilhosa da Serra, na abertura da sessão.

“Este é um problema de todos. O que o Município se propõe fazer é colaborar, estar atento e disponibilizar meios, mas isso por si só não chega se não for acompanhado do empenho e dedicação de todos, completou o autarca.

Ora, para uma colaboração integrada e eficaz, é necessário que todos os agentes, apicultores e população em geral, estejam informados e capacitados, no que diz respeito ao ‘modus operandi’ ideal de combate a este flagelo, que “veio para ficar, mas que com a ajuda de todos pode ser controlado”, tal como constatou Marco Portocarrero, fundador da Nativa, associação criada com o intuito de dar apoio na luta de espécies invasoras.

Nesse sentido, foram abordados tópicos como a ‘identificação e o ciclo biológico da vespa asiática, o ‘Plano de Ação de Vigilância e Controlo da Vesta Velutina’, a ‘construção de armadilhas’ e os ‘métodos de eliminação de ninhos’.

A sessão continuaria com a intervenção de Bruno Moreira, apicultor e membro fundador da ‘Turma da Abelha’, cujo enfoque recaiu sobre as crescentes evoluções do maneio apícola e a redução da predação de abelhas, um dos principais “alvos” da vespa asiática. “Temos de nos preocupar com as nossas abelhas, tê-las controladas e aprender a conviver com a vespa (asiática) porque eliminá-la por completo será difícil.”, referiu.

A expansão desta praga, em Pampilhosa da Serra, tem sido uma realidade crescente, sendo que até ao momento já foram detetados e destruídos 35 ninhos, com impactos diretos na apicultura e produção de frutas, bem como na saúde publica.

Partilhar